Diabetes Em Cães e Gatos

Diabetes Em Cães e Gatos: Eles também têm, a doença atinge os cães e os gatos da mesma forma que os humanos. Algumas pessoas podem não saber, mas o diabetes também acomete os bichinhos de estimação.
A doença nos pets é bem parecida com a dos humanos e precisa de cuidados da mesma forma que nas pessoas.

 
Por isso, é importante sempre prestar atenção aos sinais que os cães e gatos dão e não deixar de fazer o check-up. No veterinário para monitorar a saúde dos animais, pensando nisso, trago algumas dicas de como perceber. E quais medidas devem ser tomadas para protege-los. Boa leitura.

 

 

Diabetes Em Cães e Gatos

ATENÇÃO AOS SINAIS. Os donos devem desconfiar de diabetes mellitus quando seu animalzinho apresentar sinais como aumento de sede. Do apetite e do volume e vezes que urina, como o diabetes provoca eliminação de glicose pela urina. Alguns proprietários relatam formigas ao redor do onde o animal faz xixi, outros sinais que também podem. Estar presente são vômitos e alguns chegam a desenvolver catarata em estágio mais avançados da doença. Por isso, se seu cão ou goto apresentar alguns desses sintomas, procure um veterinário para checar qual é o problema. Os principais sintomas incialmente são causados pelo aumento da glicose no sangue e de urina. O diagnóstico é, a princípio, realizado fazendo-se, a medição da glicose no sangue em jejum e glicose na urina. Depois são feitos outros exames para uma avaliação geral, do animal como hemograma, exames. Da função dos rins, do fígado e pâncreas, ultrassonografia abdominal, e cultivo bacteriano de urina.

 

 

Diabetes Em Cães e Gatos

DIABETES NOS ANIMAIS: Assim como nos humanos, a doença nos animais é provocada pela produção insuficiente de insulina pelo pâncreas. A insulina é o hormônio responsável por carregar glicose do sangue para dentro das células do corpo. E quando esse hormônio está insuficiente, sobra glicose na circulação e falta dentro da célula. Por isso, os níveis de glicose ficam altos no sangue, o que leva os veterinários a suspeitar da doença. Esse tipo de diabetes pode levar a uma série de complicações como perda de peso, insuficiência renal.
Cegueira, infecções bacteriana secundárias, pneumonia, problemas neurológicos e até a morte.

 

 

Diabetes Em Cães e Gatos

COMO TRATAR: O tratamento é muito parecido com o de pessoa que possuem a doença, o que normalmente envolve a reposição. De insulina através de injeções diárias e uma dieta balanceada e saudável, em casos graves e descompensados. O animal exigir internação para receber soro, antibióticos e medicações para vômitos e estômago até conseguir. Ter alta e fazer o tratamento em casa, dessa forma, a dieta de um cão ou gato com diabetes tipo 1. E um dos pontos chave do tratamento, é necessário que seja destituído uma dieta com baixo índice glicêmico. Ou seja, alimentos que não sejam transformados muito rápido em glicose para que não ocorram picos de glicemia. A dieta do diabético deve ter baixo índice glicêmico provenientes de carboidratos complexos e rica em fibras. Insolúveis para controlar absorção da glicemia e peso, o pet não deve ficar muito tempo sem comer para evitar. Grandes oscilações da glicose sanguínea, existem rações comercializadas especialmente para animais com essa condição. Mas lembre-se a ração do gato é diferente da de cachorro.

 

 

Diabetes Em Cães e Gatos

EVITE-A: Muitas vezes o diabetes em animais, assim como em humanos pode ter causas genéticas, entretanto.
O estilo de vida, através da alimentação e de exercícios físicos regular, é capaz de determinar o aparecimento.
Ou não da doença, fatores como obesidade e dietas inadequadas podem levar a resistência insulínica. E consequentemente, a um quadro de diabetes que poderá nunca ter aparecido se a pessoa ou o animal tivessem. Um peso ideal através de exercícios físicos regulares com seu bicho de estimação e fornecer ração de qualidade. Nas quantidades certas além de evitar dar petiscos inadequados, essas são algumas atitudes que podem ajudar. A prevenir o aparecimento de diversos doenças, inclusive de alguns tipos de diabetes. Logicamente. A genética influencia muito, na manifestação ou não dessa enfermidade, o médico veterinário irá ajudar a definir um programa. Adequado de prevenção de obesidade, fazendo a pesagem e determinado o tipo de ração e a quantidade a ser oferecida. Assim com os horários e tipos de exercícios físicos.

 

 

Humanos x Animais

Segundo a veterinária Janaina Biotto Camargo. Nas pessoas, é mais comum que o diabetes cause alterações de retina. No caso dos pets, as deformações na retina são menos regulares por causa do tempo de evolução. Já que eles vivem mesmos que as pessoas, em humanos, a doença pode levar ao infarto, o que não ocorre. Com os animais apesar de existirem alterações cardiovasculares também nos pets.

E-book Cardápio Liberado Para Diabéticos? Insira Seu E-mail e Comece a Baixar Hoje mesmo o e-Book

Emerson Fittpaldi

Olá eu me chamo Emerson sou criador do blog. Diabetes Mellitus e Alimentos. E criei esse Blog pra fala sobre. Tipos de Diabetes, Sintomas, Tratamentos, Complicações, é Alimentos que previne a doença.

Website: https://www.diabetesmellitusealimentos.com.br/

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *