Neuropatia O Pé Diabético

Neuropatia O Pé Diabético
5 (100%) 1 vote

Neuropatia O Pé Diabético: A neuropatia diabética pode gerar problemas graves nos membros inferiores.
Eles suportam o peso de todo o corpo e são capazes de nos levar a qualquer lugar, os pés são partes muito importantes.

 
Em um indivíduo e merecem cuidados para estarem sempre saudáveis, no caso de uma pessoa diabética, o zelo deve ser ainda maior. Isso porque a hiperglicemia descompensada reflete em problemas graves nos membros inferiores. Podendo até levar a casos de amputação. Segundo o Ministério da Saúde 70% das cirurgias de retirada de algum membro têm o diabetes como responsável.

 

 

Neuropatia O Pé Diabético

SENSIBILIDADE AMEAÇADA: O excesso de açúcar no sangue, a chamada hiperglicemia, ao longo dos anos, pode levar a perda de sensibilidade nos pés. Trata-se da neuropatia diabética, que se caracteriza pela lesão dos nervos, o que gera a perda lenta da sensação. De posição, dor e temperatura. Há, ainda, a vasculopatia periférica, que é a diminuição da circulação sanguínea nos pés. Isso gera dificuldades na percepção de pequenos ferimentos ou cortes nos pés de quem sofre da doença. E pode resultar em consequências drásticas, como a necessidade de amputação, explica o angiologista. E cirurgião vascular Eduardo Fávero. Quando o diabetes não está sob controle, feridas e machucados em geral são de difícil tratamento. Já que a glicose em demasia dificulta a cicatrização, somado a isso, a falta de percepção nos pés aumenta mais. As chances de um simples ferimento se tornar algo grave, como infecções. Se o diabético for fumante a falta de sensibilidade tem ainda mais chances de correr.

 

 

Neuropatia O Pé Diabético

ATENÇÃO CONSTANTE: Essa é uma tarefa que exige atenção constante. Além disso, vistas a um cirurgião vascular devem ser rotina, já que ele é o profissional mais indicado para tratar. De problemas ligados a neuropatia. Uma vez diagnosticadas alterações nos pés, o tratamento se faz por meio de medicações, além da limpeza e tratamento. Das lesões, em casos mais graves, pode ser necessária a cirurgia de revascularização e, quando a região já está. Comprometida, com a circulação de sangue inexistente, recorre-se para a amputação da região afetada. Que pode ser um dedo, ou até mesmo todo pé.

 

 

Neuropatia O Pé Diabético

ÚLCERAS MAIS PROFUNDAS: No caso de úlceras mais profundas envolvendo musculaturas e ossos, é necessária a hostilização, para o uso de antibióticos. E a realização de alguns exames de sangue e radiografias.
As complicações destes tipos de feridas, nos pés diabéticos, quando partes dos pés ou de dedos dos pés. Se tornam gravemente lesionados, com tecido morto e sem chance de ser recuperado, podem acarretar na amputação das áreas infectadas. As remoções de membros inferiores são muito graves e de alto custo para o paciente e para s sociedade. E por isso só devem ser feitas em último caso, principalmente porque pacientes que apresentam. Esses tipos de lesão têm grandes chances de recorrência.

 

 

Neuropatia O Pé Diabético

RELAÇÃO AO TRATAMENTO: O Tratamento para casos mais graves ou não, existem inúmeras opções.
Que variam entre antimicrobianos, cicatrizantes, produtos para o crescimento dela e até o uso de substitutos biológicos de pele. O importante é o médico fazer uma análise cuidadosa da lesão e do paciente como um todo oferecendo. A ele tratamentos individualizados. Mas lembre-se de que também faz parte de qualquer tratamento dos pés diabéticos, o controle rigoroso da glicemia. Através da dieta, de insulina ou hipoglicemiantes orais, e o diagnóstico precoce das lesões. Através do autoexame diário e da vista regular ao médico, que deverá ser informado de qualquer alteração. Mesmo que mínima e, aparentemente insignificante.

 

 

Neuropatia O Pé Diabético

OUTROS CUIDADOS: Confira outros cuidados que devem fazer parte do dia a dia do diabético.
1º – Observe os pés diariamente a procura de feridas, bolhas ou rachaduras.
2º – Quando fizer a higiene dos pés com água morna é necessário secar bem.
Um ambiente úmido favorece a proliferação de fungos que podem causar mau cheiro.
3º – As unhas devem ser aparadas semanalmente com uma lixa em linha reta, evitando cortá-las, evite remover calos.
Para isso, procure um podólogo.
4º – Use calçados confortáveis, para evitar possíveis machucados.
5º – Use meias de algodão sem costume.
6º – Não use bolsas de água quente nos pés e evite colocá-los de molho na água.
7º – Verifique se não há algum corpo estranho nas meias e calçados antes de utilizá-los.
8º – Ao fazer a unha, não remova a cutícula, apenas empurre-as evitando, assim, cortes.

Neuropatia O Pé Diabético

SINTOMAS DE COMPLICAÇÕES NO PÉ DIABÉTICO.
. Dor nas pernas e pés
. Feridas de odor cicatrizam
. Feridas de odor ruim
. Vermelhidão
. Palidez ou pés azulados

e-Book Nível Sob Controle! As Seguintes Receitas Ajudam Na Manutenção Das Taxas De Glicemia No Sangue!

Emerson Fittpaldi

Olá eu me chamo Emerson sou criador do blog. Diabetes Mellitus e Alimentos. E criei esse Blog pra fala sobre. Tipos de Diabetes, Sintomas, Tratamentos, Complicações, é Alimentos que previne a doença.

Website: https://www.diabetesmellitusealimentos.com.br/

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *