Obesidade E Diabetes Tipo 2

Obesidade e diabetes tipo 2! Aspectos epidemiológicos da obesidade e sua relação com o DM tipo 2. A OMS nomeou a obesidade como fator mais importante no desenvolvimento de DM tipo 2. Estudos nos últimos anos mostraram claramente essa relação entra a obesidade e diabetes tipo 2. E o aparecimento de resistência à insulina (condição pré-diabética). E de diabetes. Um famoso estudo que acompanha mais de 87.000 enfermeiras americanas durante 14 anos, com idade entre 30 e 35 anos, verificou que o IMC é um preditor para o risco de DM tipo 2. Em mulheres, o risco aumenta para um IMC acima de 22Kg/m², com um aumento de cinco vezes para um IMC de 25Kg/m², um aumento IMC superior a 35Kg/m².

Tal tentativa de analogia e interpretação pode ser reforçada pelas evidências encontradas em um estudo com 51.529 indivíduos do sexo masculino. Com idade entre 40 e 75 anos, que foram acompanhados durante cinco anos. Em homens, o risco ajustado para a idade foi duas vezes superior para aqueles com um IMC entre 25 e 26,9. Este aumento subiu 6,7 vezes para aqueles com um IMC entre 29 e 30,9 Kg/m² e 42 vezes. Para um IMC maior do que 35 Kg/m². Isso mostra que o ganho de peso em ambos os sexos consiste em fator independente para o desenvolvimento de DM tipo 2.

Segundo dados da OMS, os valores de IMC entre 25 e 30 Kg/m². São responsáveis pela maior parte do impacto do sobrepeso. Sobre certas comorbidades associada à obesidade. Isso quer dizer que mulheres e homens pode riam prevenir a doença se tivessem um IMC menor ou igual a 25 kg/m². Além disso, o maior risco para a obesidade e diabetes tipo 2, ocorre quando o valor de IMC é superior a 25 Kg/m². Havendo aumento do risco em 93 vezes para mulheres e 42 vezes para os homens em relação ao indivíduo de peso normal.

 

EPIDEMIOLOGIA DA OBESIDADE E DIABETES TIPO 2 NO MUNDO!

As especulações não são animadoras quanto à prevalência de DM tipo 2 para os próximos anos. Com a manutenção ou progressiva acentuação deste estilo de vida que não é dotado de atividade física e alimentação saudável. O prognóstico é de aumento das taxas de prevalência de obesidade e diabetes tipo 2 e doenças associadas a ela. Do ponto de vista clinico, a obesidade é definida como um estado de levado peso corporal, mais especificamente de tecido adiposo. De magnitude suficiente para produzir consequências adversas à saúde, entre elas o DM tipo 2.

Aproximadamente 90% dos indivíduos com DM tipo 2 apresentam excesso da gordura corporal. Vale lembra que 197 milhões de pessoas em todo o mundo apresentam intolerância à glicose (resposta anormal a uma sobrecarga de glicose por via oral). Comportamento metabólico que antecede o desenvolvimento do diabetes. A previsão para o futuro próximo é de aumento, e a incidência desta doença deve chegar a 420 milhões até 2025. Este aumento pronunciado de casos de DM tipo 2 deve acontecer também em crianças e adolescentes, onerando ainda mais os gastos com a saúde pública.

INCIDÊNCIA DA OBESIDADE E DIABETES TIPO 2 EM PÚBLICO JOVEM!

No público jovem, o aumento da incidência de obesidade inicialmente em certas minorias éticas. Como os índios Pima, de origem mexicana, que se instalaram no estado do Arizona (EUA). Nesse povoado, observou-se a frequência acima de 1% de indivíduos diabéticos na população com idade entre 15 e 24 anos. Em sua maioria não dependente de insulina exógena, apresentando associação significativa com a obesidade. Posteriormente, prevalências elevadas da doença foram descritas em populações nativas. Onde foi registrado um aumento de 10 vezes a incidência de DM tipo 2 entre o início e o meio das décadas de 1980 e 1990, respectivamente.

Em 1994, essa forma da doença correspondia a 33% dos casos de diabetes entre os indivíduos de 10 e 19 anos. Tais prognósticos são observados mesmo em países onde a incidência de DM tipo 2 tenha sido rara nas décadas passadas. Isso mostra que os índios Pima, tradicionalmente uma comunidade rural, quando em seu meio, com hábitos de vida saudáveis. Incluindo alimentação adequada e alto níveis de atividade físicas, apresentam baixa incidência de DM tipo 2.

No entanto, os Pimas, ao migrarem do México para o Arizona, encontraram uma sociedade caracteristicamente ocidental e com estilo de vida sedentário. E de alimentação inadequada, tiveram um rápido aumento na incidência de DM tipo 2. Isso claramente evidenciou genótipo suscetível à doença que essa comunidade possuía, porém, isso se manifestava de forma grave no ambiente obesogênico.

Não obstante, informações da população japonesa. Em idade escolar mostram que a incidência em 20 anos se elevou, de 0,2 para 7,6 por 100 mil indivíduos. O aumento na prevalência da obesidade na adolescência, apontado. No final do último século e contínuo aumentando no século XXI. Explicaria, em grande parte, o avanço do DM tipo 2 em populações jovens. Estudos relacionam as elevadas taxas de obesidade na infância e adolescência. Também ao sedentarismo e à mudança nos hábitos alimentares, frequentemente com dietas mais ricas em calorias e em gordura. E com atividades do dia a dia cada vez menos ativas.

 

DADOS EPIDEMIOLÓGICO DA OBESIDADE E DIABETES TIPO 2 NO BRASIL

No que se refere ao diabetes, segundo censo do IBGE realizado em 1988, em nove capitais. A prevalência desta doença entre adultos de 30 a 60 anos no Brasil. Era de aproximadamente 7,6% com igualdade em ambos os sexos. Maior número de casos foi registrado em cidades como São Paulo e Porto Alegre, sugerindo o papel da urbanização. E industrialização no desenvolvimento precoce do DM tipo 2. Curiosamente, metade dos indivíduos diagnosticados diabéticos não sabia que tinham a enfermidade.

Este dado torna-se relevante, pois é indicativo de que os serviços de saúde diagnosticam tardiamente os casos de DM tipo 2. E também que as pessoas fazem poucos exames de rotina, dificultando o sucesso do tratamento e termos de prevenção. Das complicações crônicas. Como consequência, este desconhecimento sugere que o número de pessoas acometidas pela moléstia seja maior que o predito. Partindo deste pressuposto, um estudo corroborativo conduzido na cidade. De Ribeirão Preto mostrou que a prevalência de diabetes.

Em indivíduos entre 30 e 69 anos de idade foi de 12,1% sugerindo de fato que a doença deve estar tornando-se. Mais prevalente, pelos menos na população adulta brasileira residente no Estado de São Paulo. Perspectivas projetam a permanência do Brasil para 2025 entre os 10 países no mundo com maior número de casos. De diabetes, atrás da Índia, China, EUA, Paquistão, Indonésia, Rússia e México. A doença é crescente também na população jovem, acompanhando. O aumento epidemiológico de obesidade entre crianças e adolescentes no país.
. Tratamento Do Diabetes Tipo 2

. Sintomas Do Diabetes Tipo 2

. Diabetes Tipo 2 Adulto

E-book Cardápio Liberado Para Diabéticos? Insira Seu E-mail e Comece a Baixar Hoje mesmo o e-Book

Emerson Fittpaldi

Olá eu me chamo Emerson sou criador do blog. Diabetes Mellitus e Alimentos. E criei esse Blog pra fala sobre. Tipos de Diabetes, Sintomas, Tratamentos, Complicações, é Alimentos que previne a doença.

Website: https://www.diabetesmellitusealimentos.com.br/

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *