Retinopatia Diabética

Retinopatia Diabética: A retinopatia diabética cerca de 80% dos pacientes. Portadores de diabetes tipo 1 há mais de 15 anos sofrem também de retinopatia, um doença que afeta as retinas. A exceção é para pacientes crianças e adolescente, independentemente do tempo em que a doença já esteja.

 
A retinopatia diabética é a complicação mais frequente do diabetes, sendo caracterizada pelo alto nível de açúcar no sangue. Que acaba por provocar lesões definitivas nas paredes dos vasos que nutrem a retina.
Em consequência, ocorre vazamento de liquido e sangue no interior do olha, desfocando a visão com o tempo.
A doença se agrava e os vasos podem se romper, caracterizando a hemorragia vítrea e podendo levar ao descolamento da retina.

 

 

Prevenção da Retinopatia Diabética

PARA SE PREVENIR DA RETINOPATIA: O paciente deve fazer o controle constante, adequado dos índices glicêmicos e dos níveis de colesterol e triglicerídeos. Além de fazer o monitoramento da pressão arterial.
Apesar da gravidade, raramente são relatados casos de perda de visão ou incapacidade do paciente em razão da retinopatia. Os casos mais severos de retinopatia diabética são tratados com sessões de laser. Ou foto coagulação para evitar a perda total da visão. Para se prevenir dos problemas causados pela retinopatia diabética, a recomendação é que o paciente com mais de 5 anos. Diabetes tipo 1 faça pelo menos uma vez por ano um exame. Chamado fundoscopia, ou exame de fundo de olho para que possa ser avaliado o comprometimento da retina.

 

 

Sintomas Visuais

A VISÃO SE TORNA BORRADA E A PESSOA: Passa a ter problemas de acuidade visual, estes sintomas podem ser decorrentes da catarata ou de alterações na retina. Provocando a retinopatia diabética. No caso específico das lesões causadas a retina, chamadas retinopatia diabética, ela podem adquirir proporções sérias.
E graves, que incluem.
. Descolamento da retina
. Hemorragia no humor vítreo (isto é no interior do globo ocular)
. Comprometimento em definitivo da retina, levado a cegueira.

 

 

Retinopatia, Catarata e Glaucoma

O CENTER FOR DISEASE CONTROL. (CDC) dos Estados Unidos. Publicou um estudo recente sobre diabetes, em que observou que a doença é a principal causa de cegueira adquirida. Isso porque o diabetes provoca uma série de condições no organismo e no aparelho visual que afeta diretamente a saúde ocular.
E predispõem o portador a complicações na córnea, a catarata e ao glaucoma. Além disso, a doença pode ser uma porta para a retinopatia diabética, a maior causa de cegueira permanente. Em indivíduos economicamente ativos no mundo, entretanto é importante lembra que todas essas complicações. Podem ser evitadas com a prevenção e a medicação dos níveis glicêmicos, tanto pelos portadores da doença. Como para os que não têm o diagnostico, já que a maioria dos casos de perda visual é um sintoma tardio da doença.

 

 

Portadores de Diabetes.

PACIENTES PORTADORES DE DIABETES TIPO 1: Há mais de 15 anos sofrem de retinopatia diabética, mas lembre se de que mesmo o paciente diabético. Que apresenta uma boa acuidade visual necessita de acompanhamento e tratamento oftalmológico regular. Para evitar complicações na região dos olhos e por fim a cegueira. Pacientes com retinopatia devem fazer o acompanhamento oftalmológico regular devido a fragilidade de sua córnea. A células do epitélio corneano do diabético não têm a mesma aderência que a maioria dos não diabéticos. Embora não existam restrições quanto ao uso de lentes de contato, diabéticos devem ter atenção redobrada. E cuidados maiores na hora de manipular as lentes.

 

 

A Retinopatia Diabética

E UM PROBLEMA OCULAR CAUSADO PELO DIABETES: E que se manifesta por meio do sangramento do olho, trata se de uma patologia grave, pois afeta diretamente a retina. Esta é uma extensão do nevo óptico, formada por uma membrana sensível que se localiza atrás do globo ocular. É esta membrana, que funciona como um filme em uma máquina fotográfica, que é responsável por captar a luz exterior. E converter esta luz em pulsos elétricos, que vão diretamente ao cérebro para serem interpretados. E convertidos em uma imagem visual. Uma lesão da retina pode levar a perda parcial da visão, e seu comprometimento total pode acarretar a cegueira completa. Além do sangramento, a retinopatia pode provocar também o descolamento da retina, que é a sua remoção. Da superfície interior do globo ocular. Quando ocorre o descolamento da retina, tem se uma situação de emergência médica, e é necessária fazer. Uma cirurgia de emergência para evitar a perda total e permanente da visão.

 

 

Como Ocorre a Lesão

A RETINOPATIA DIABÉTICA CRIA UMA CONDIÇÃO: De precariedade no sistema circulatório. Nesta condição certas regiões do corpo passam a receber uma quantidade menor de sangue do que deveriam.
Essa insuficiência circulatória leva a morte de muitos vasos sanguíneos. Quando os vasos da retina, ou da região próxima a ela são afetados, esta membrana passa a sofrer as consequência. Que levam a perda parcial ou total da visão. As pesquisas médicas mostram que um grande número de portadores de diabetes tipo 1 ou tipo 2. São também portadores de retinopatia.

 

 

Os Sintomas da Retinopatia

OS SINTOMAS DA RETINOPATIA DIABÉTICA:
Se manifestam de imediato, assim que o problema surge por meio do comprometimento da visão, A pessoa passa repentinamente a ter dificuldades com a visão ou então, em casos extremos, é acometida. De uma cegueira temporária ou permanente. O diagnóstico da retinopatia é feito por meio de um exame oftalmológico que permite ao médico verificar diretamente. Se existe alguma lesão na retina. Esse diagnóstico deve ser feito o mais rapidamente possível, caso a pessoa portadora de diabetes passe. A ter alguma dificuldade repentina com a visão.

 

 

O Tratamento da Retinopatia Diabética

QUANDO DIAGNOSTICADA: Precocemente, a retinopatia, oferece maiores possibilidades de tratamento.
Os tipos de tratamento mais comuns são.
. Fotocoagulação
É um procedimento cirúrgico feito com raio laser que permite interromper o crescimento de vasos que originam o sangramento.
. Substituição do gel do globo ocular
Também é um procedimento cirúrgico que consiste na remoção do gel do globo ocular, quando o sangramento ocorre no interior do globo. Existem, também, outros procedimentos, principalmente os que envolvem tecnologia mais modernas. Que podem ser combinados com os tratamentos, e que irão depender. E claro, do caso específico de cada paciente, e da decisão do médico a respeito.

 

 

Risco de Reincidência

Apesar de os tratamentos atuais serem em geral. Bem sucedidos nos casos de diagnóstico precoce a pessoa portador da retinopatia. Permanente pode ter mais de uma ocorrência de retinopatia. Isto é mesmo que sua retinopatia tenha sido devidamente tratada. Existe o risco de ela vir a ocorrer novamente, pois a causa principal, que é o diabetes, ainda estará presente.

E-book Cardápio Liberado Para Diabéticos? Insira Seu E-mail e Comece a Baixar Hoje mesmo o e-Book

Emerson Fittpaldi

Olá eu me chamo Emerson sou criador do blog. Diabetes Mellitus e Alimentos. E criei esse Blog pra fala sobre. Tipos de Diabetes, Sintomas, Tratamentos, Complicações, é Alimentos que previne a doença.

Website: https://www.diabetesmellitusealimentos.com.br/

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *